​A mensagem central da Bíblia

A mensagem central da Bíblia é sobre Deus e não sobre o homem.
É sobre o Criador e não sobre a criatura feita por Ele.

O centro da Bíblia de Gênesis a Apocalipse é Deus, por isso que a Bíblia começa com a criação do mundo e não com a criação do homem.

Deus criou todas as coisas que existem com um propósito pré – determinado, o homem não foi criado para viver como lhe desse na cabeça, essa escolha do homem de viver do seu jeito e independente de Deus foi lançada no coração do homem por Satanás, o inimigo de Deus, e todas as mazelas da humanidade e depravação do mundo são consequência dessa atitude do homem de viver do seu próprio jeito e fora do propósito para o qual foi criado.

O “Movimento do Evangelicalismo Moderno” tem pregado um Evangelho deturpado com o homem no centro e Deus como um mero mordomo do homem, coloca o homem como Senhor e Deus como seu servo, pronto a atender todas suas demandas e vontades.

Esse Deus mordomo do homem é à imagem do Papel Noel ou do Gênio da Lâmpada de Aladim, existe apenas para dar ao homem o que ele desejar.

Mas esse Deus não é o Deus da  Bíblia, não é o Deus verdadeiro, Criador dos céus e da terra e do homem, Senhor absoluto sobre tudo, sobre o tempo, sobre a vida e sobre a história.

O Evangelho de Jesus e dos Apóstolos foi modificado com o passar dos séculos para ser agradável e atrante ao mundo, ao pecador e tem atraído de fato pessoas em busca de bens, bênçãos e tudo o que desejam menos, Deus.

O fato é que Deus, o Criador ao criar o homem tinha um plano ao criar esse mundo físico e material, pois Ele é Espírito e quis de forma material expressar aqui na terra sua glória, poder e amor.

O propósito eterno de Deus ao criar o homem era ter Uma família de muitos filhos semelhantes a Ele, por isso Ele criou um homem e uma mulher e deu a ordem de crescerem e multiplicarem e encherem a terra.

Deus desejava expressar num mundo material sua glória e poder, assim como era no mundo espiritual.

Toda mensagem, ideologia, idéia, pregação ou religião que altere esse princípio do Criador com o propósito estabelecido na Criação é falso e anti-biblico, ou seja, contrário à Verdade de Deus.

Quando o homem pecou, cedendo à oferta de Satanás em se tornar como Deus e não depender mais do Criador, o homem foi estragado pelo pecado que o tornou inútil para o propósito de Deus de ter uma família de homens que expressassem sua glória na terra pois o pecado fez o homem perder a imagem e semelhança de Deus.

A independência do homem e sua rebelião contra Deus e seu Governo levou o homem à morte espiritual, o pecado separou o homem de Deus, o homem se tornou inimigo de Deus e passou a amar o pecado.

Olhe para a história da humanidade e veja nela toda a consequência do homem viver sem estar sob as Leis de Deus e escolher seus próprios caminhos: depravação,  violência, dor, morte, fome, imoralidade, assassinatos e todo tipo de maldade. Esse é o mundo fruto do pecador sem Deus. O homem se multiplicou e encheu a terra de homens pecadores rebeldes às Leis de Deus e o resultado é o que vemos ao nosso redor e nos noticiários.

Se o homem se estragou, qual foi a solução que Deus providenciou para realizar o seu propósito? Deus criou uma nova raça de homens.

“Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, e sim o natural; depois, o espiritual. O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais”. 1 Co 15.45-48

Uma vez que todos os descendentes de Adão ficaram inúteis para o seu propósito, Deus teve que criar uma nova raça de homens. Como Ele fez isto? Através do novo nascimento que todo homem tem que experimentar. Pelo nascimento natural (de carne e sangue), pertencemos à raça de Adão, estragada e inútil. Pelo novo nascimento, da água e do Espírito, nos tornamos participantes da raça celestial.

Adão perdeu a imagem de Deus porque foi rebelde (Gn 3.1-7). Jesus sempre fez a vontade do Pai (Jo 4.34), em tudo lhe agradou (Jo 8.29) e foi obediente até a morte (Fp 2.8).

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. 2 Co 5.17

Deus nos dá uma nova vida em Cristo. A esperança de Deus é a vida de Cristo em nós.

O homem se torna uma nova criatura, recebe a natureza de Deus (2Pe 1.4) e a imagem daquele que o criou (Cl 3.10) quando crê naquele que o Pai enviou (Jo 6.29), nega-se a si mesmo, toma a sua cruz e perde a sua vida (Mt 16.24,25), recebe o senhorio de Jesus (Rm 10.9) e se batiza em Cristo (Mc 16.16).

Toda a glória do plano de Deus não se perdeu com o pecado. Ele não desistiu do seu propósito. Qual é a esperança de Deus para cumpri-lo?

“Cristo em vós, a esperança da glória”. (Cl 1.27).

Por meio de Cristo, Deus restaura o seu propósito, gerando uma nova raça de homens à sua imagem e semelhança.
A mensagem do Evangelho do Reino de Deus não é uma religião que altera os hábitos ruins de alguém, é a mensagem que Jesus, o Filho de Deus veio ao mundo para mostrar ao homem como viver para Deus através dEle mesmo, por isso Ele diz que “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” João 14:6
Nenhuma religião nem ideologia pode dar uma nova vida ao homem, tirar um coração rebelde e colocarmo lugar um coração obediente a Deus. Só Jesus pode fazer isso: fazer você recomeçar com Deus. O estrago do pecado no homem foi tão grave que Deus precisou mandar seu Filho vir até nós, como homem e levar o nosso pecado sobre Ele na cruz paa satisfazer a ira de Deus sobre o pecado e oferecer em Cristo o perdão para todo aquele que se arrepender de viver em rebeldia contra Deus e suas Leis.
A Salvação  e o perdão de Deus oferecido em Seu Filho não é para todos, é somente para quem nEle crer, ou seja, para quem se reconhecer pecador, miserável e desprezível diante de um Deus Criador Santo e Justo que oferece perdão por ter lançado sobre Seu Filho o pecado de todos nós.
Quem rejeitar esse perdão em Jesus continuará condenado, estragado e inútil para o propósito de Deus.
Mas a todos quantos se reconhecerem pecadores, Deus oferece perdão  e um convite: arrependam-se. Se arrepender de quê?  De amar mais o pecado do que as Leis de Deus, de amar mais fazer sua propria vontade do que a vontade de Deus, de amar ser domo do seu próprio nariz e de sua vida e entregar o Controle e o Governo de sua vida ao Criador e Senhor de tudo que existe.
O propósito de Deus se completa em Jesus, por isso quem está fora de Jesus, está fora do propósito de Deus, da família de Deus. Por isso Jesus disse a Nicodemos: “Em verdade, em verdade te asseguro que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.”  João 3:3
No ultimo livro da Bíblia, Apocalipse que fala sobre o fim dos tempos, diz que Jesus voltará para buscar essa nova raça de homens para Deus, todos que fazem parte da família de Deus, os que nasceram de novo em Cristo, o propósito de Deus não foi alterado como diz em
Romanos 8:29 – “Porquanto, aqueles que antecipadamente conheceu, também os predestinou para serem semelhantes à imagem do seu Filho, a fim de que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos.”
O propósito de Deus hoje é ter uma família de filhos semelhantes a Jesus.
É essa família que Jesus voltará para buscar.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s