Como um Deus justo salva o pecador?

A bíblia diz que “todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Romanos 3:23) e que “o salário do pecado é a morte” ( Romanos 6:23), logo se todos pecaram, não há exceção para os pecadores, todos devem pagar o preço, a condenação é justa para todos e qual é a condenação determina por Deus? a morte eterna sem Ele.
Por que Deus condena? Por causa da sua justiça. Um Deus é justo tem que condenar pecadores, é justo Ele condenar. O dilema das Escrituras é esse: como um Deus justo salva pecadores culpados sem os condenar e continua sendo justo? Se o juiz é justo o que ele tem que fazer? condenar o assassino. Se Deus não condenar o pecador, Ele não pode ser justo. Assim como um juiz não pode deixar um assassino livre, e se deixar ele se torna injusto, Deus não pode deixar que o homem vá para o inferno pois foi declarado que a morte eterna é o salário, ou seja, a consequência do pecado. Como Deus faz então para ser justo e salvar o homem? Como Deus nos justifica sem deixar de ser justo?
A justiça de Deus se revela na cruz de Cristo (Romanos 3.21-26). Justificação é um termo legal ou jurídico, extraído da linguagem forense. O contrário de justificação é condenação. Os dois são pronunciamentos de um juiz. Justificar é considerar ou declarar justa uma pessoa.
A justificação (dá um novo status ao pecador) e a regeneração (dá um novo coração ao pecador e uma nova vida) – “se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” 2 Coríntios 5:17
Quando Deus envia Jesus para morrer na cruz em nosso lugar, pagando com a vida dele a nossa morte, quando Ele mata Jesus na cruz e Jesus leva sobre si todos os nossos pecados, Deus satisfaz a sua justiça, em Isaías 53:10 diz que “ao Senhor agradou moê-lo”, então através de Cristo Deus é justo e justificador, ou seja, Ele perdoa a mim e a você sem deixar de ser justo.
O Evangelho não é filosofia, é uma história verídica de um Deus justo que justifica pecadores através do seu próprio Filho pregando-o num madeiro. Deus nos providenciou salvação em seu filho Jesus, Ele nos oferece perdão e justificação através de seu filho, o pecador pode receber esse perdão oferecido em Jesus ou recusá-lo.
Não existe outra forma de salvação fora de Jesus, nenhuma religião, nenhuma prática de boas obras, nenhum esforço próprio, nada que o homem possa fazer por si mesmo para se salvar, por isso Jesus veio e DEU, entregou sua vida por nós pecadores. Esse é o evangelho que salva: pecadores, se arrependam, venham a mim pois eu ofereço perdão de seus pecados em meu Filho que satisfez minha justiça na cruz.

“Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.” Isaías 53:6

Anúncios

2 comentários sobre “Como um Deus justo salva o pecador?

  1. Entendi. Então através de Jesus eu posso ser salvo. Mas se eu continuar pecando vou para o inferno de qualquer jeito! Então de qualquer forma eu to condenado!!! Ja tentei parar de cometer o pecado da carne a anos! Me esforcei muito e li muito a Bíblia várias vezes! Mas nada adiantou! Não sei o que será de mim! Só posso e devo continuar lutando contra o pecado! E mesmo pensando positivo, só consigo ficar poucos dias sem pecar, mas depois peco de novo! Só exite uma vã esperança para mim!!! Que Deus me dê forças para resistir as tentações e obedecer a Ele, fazendo sempre o que é certo! Quisera que fosse possível dominar os meus desejos e vontades como quem doma um cavalo com rédeas e freio!

    Curtido por 1 pessoa

    • Marlon,
      Quando Jesus chamou seus discípulos, ele abisou que a porta era estreita e o caminho era apertado: “Entrai pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que levam à perdição, e muitos são os que entram por esse caminho. Porque estreita é a porta e difícil o caminho que conduzem à vida, apenas uns poucos encontram esse caminho!” Mateus 7:13-14
      E também avisou que temos que nos esforçar para entrar pela porta estreita: “E Ele lhes exortou: “Esforçai-vos por adentrar pela porta estreita, pois Eu vos asseguro que muitas pessoas procurarão entrar e não conseguirão.” Lucas 13:24
      “Desde os dias de João Batista até agora o reino dos Céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele”. Mateus 11:12

      Se “A salvação é de graça, não por obras para que ninguém se glorie.” Efésios 2:8, então que esforço é esse?

      A resposta está aqui: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lucas 9:23). Você se reconhece pecador, reconhece que precisa de perdão pq ofendeu a Deus e está separado dele e deseja se reconciliar com ele, se arrepende da maneira vil que vive e vai até Jesus e Jesus diz na porta: Antes de me seguir, negue-se a si mesmo (seus desejos inclanados paa o aml e fora dos meus padrões), se arrependa e se converta todos os dias, renuncie a tudo que tem e venha me seguir que a porta é estreita, deixe tudo lá fora, até vc mesmo, pois no me Reino vc vai seguir minhas Leis.”

      Ai vc me diz: mais eu não consigo, ai Jesus lhe diz: Eu te salvo, te dou um novo coração, coloca minha vida em vc para eu viver em vc a minha vida. O esforço de negar a si mesmo é diário, é uma guerra da carne contra o espírito, mas Jesus em nós é a esperança que temos. Cl 1:27

      Leia o estudo abaixo e se tiver mais alguma coisa que queira conversar, estou a sua disposição! Shalom!

      A salvação é um meio e não um fim

      “A salvação é o princípio de um grande caminho de transformação.” Ivan Baker

      Analise essa frase acima e pense comigo: você é salvo para ser transformado ou vai se transformando até ser salvo?
      Resposta certa: você é salvo para ser transformado!

      Transformado para ser útil ao propósito de Deus e qual o propósito de Deus?
      Se você não conhece qual é o propósito de Deus ao criar o homem, você erroneamente vai concluir que o propósito era a salvação dos homens.

      Pensemos um pouco sobre a seguinte argumentação: Se, antes da fundação do mundo, Deus tinha o propósito de salvar o homem, então Deus é cúmplice do pecado, porque Deus necessitava que o homem pecasse para cumprir seu propósito.
      Quando Deus disse: “não coma deste fruto”, na verdade, queria que o homem comesse e pecasse, ficando perdido e em trevas. Deste modo Deus poderia cumprir o seu propósito de salvar o homem e mostrar o seu grande amor. Ora, tudo isto é uma grande confusão! Deus jamais quis que o homem pecasse!

      A salvação não era o propósito do coração de Deus. A redenção foi necessária por causa da queda. A queda não foi “programada” para que houvesse salvação.
      Esta salvação é tão grandiosa que temos a tendência de confundi-la com o próprio propósito de Deus. Mas não é assim. Não devemos pensar que o propósito de Deus é simplesmente salvar o homem do inferno e levá-lo para o céu.

      Essa visão da Bíblia com um enfoque humanista (o homem no centro de tudo), conclui que o propósito de Deus era a salvação dos homens. Tudo girando em torno do homem e de suas necessidades. Esta visão equivocada ocorreu porque sempre víamos o propósito de Deus começando com a queda do homem. Sendo assim, como o homem está perdido, a salvação do homem se tornou o centro do propósito eterno de Deus.

      É claro que Deus quer salvar a todos os homens. Isto vimos claramente nos textos de 1Tm 2.3-4; 2Pe 3.9 e Jo 3.16. Mas nós não devemos confundir aquilo que Deus deseja com o que é o seu propósito.

      O propósito de Deus não surgiu com a queda do homem. É algo que já estava no seu coração antes da fundação do mundo. “assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele.” (Ef 1.4).
      A salvação não era o propósito do coração de Deus. A redenção foi necessária por causa da queda. A queda não foi “programada” para que houvesse salvação. Nós precisamos conhecer qual era a primeira intenção de Deus, qual era o propósito que Deus tinha em seu coração quando criou o homem.

      Qual o propósito de Deus ao criar o homem? “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança.” (Gn 1.26). Quando Deus fez o homem, Ele queria ter filhos com a sua imagem, com a sua natureza e com a sua vida. Deus queria ter uma grande família que expressasse na terra a sua glória e autoridade.

      O pecado corrompeu e estragou o homem. O homem perdeu a vida e a imagem de Deus. Tornou-se uma outra criatura. Não era mais o mesmo homem, era uma homem morto para Deus e inútil para o seu propósito de ter uma grande família de homens semelhantes a Ele.

      Uma vez que todos os descendentes de Adão ficaram inúteis para o seu propósito, Deus teve que criar uma nova raça de homens. Como Ele fez isto? Através do novo nascimento que todo homem tem que experimentar através de Jesus. Deus nos dá uma nova vida em Cristo!
      “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” (2 Co 5.17). O homem se torna uma nova criatura, recebe a natureza de Deus (2Pe 1.4) e a imagem daquele que o criou (Cl 3.10)

      A salvação por meio de Jesus Cristo, o admirável Filho de Deus, com sua obra redentora, dá nova vida ao homem, restaurando-lhe a comunhão com o Pai, e fazendo o homem ser transformado na imagem de Jesus.

      A salvação vem do Senhor, Ele salva, Ele liberta, ele dá nova vida em Cristo, para que o homem que era morto, receba a vida de Cristo e faça parte do seu propósito de ter uma grande família de homens semelhantes a Jesus: essa família é sua igreja, Seu povo, Seu corpo, Sua noiva que Ele vai voltar para buscar.

      A salvação não é o alvo, é o meio para alcançar o propósito. A redenção nunca poderia ser um fim em si mesma, mas apenas um meio de graça para consertar um grande erro.

      Para Paulo, a redenção nunca foi o propósito de Deus. Ele entendia que o propósito de Deus era a família eterna (Ef1.4,5; Rm 8.28,29). Uma família perfeita em Cristo (Fp 3.12-14). Sua obra para o Senhor não consistia em buscar apenas a redenção do homem, mas em apresentar este homem a Deus, restaurado à imagem de Jesus Cristo. “… o qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo”. (Cl 1.28)

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s