O que é deleitar-se no Senhor?

Agrada-te do Senhor” — diz o Salmista — “e ele satisfará os desejos do teu coração”(Salmo 37:4) em outra versão diz: “Deleita-se no Senhor”.
Deleitar-se significa experimentar prazer, alegria, satisfação, contentamento, regozijar-se em algo. 

No contexto do Salmo acima, deleitar-se no Senhor seria sentir prazer no Senhor, se satisfazer no Senhor, se alegrar no Senhor, sentir contentamento no Senhor e como consequência desse estado de um coração que se satisfaz nEle, Ele satisfará os desejos desse coração, um coração que não sente prazer nem se deleita nas coisas que o mundo oferece: namoro impuro, moda imoral, novelas e programas cheios do conselho desse mundo, livros que estão cheios de princípios contrários aos de Deus, relacionamentos, pessoas, carreira ou qualquer outra coisa lícita ou ilícita, esse coração se deleita em Deus.

A razão por que muitas vezes não conseguimos descobrir a vontade de Deus é que nos deleitamos noutras coisas, coisas que são lícitas e nem percebemos.
Por exemplo: cristãos envolvidos na evangelização são tentados a deleitarem-se na aventura da mesma, no sucesso dos resultados alcançados ou no trabalho que está fazendo para Deus, na organização ou no movimento. Ter o deleite nessas coisas leva-nos a agir com a motivação errada e Deus não vê a aparência, ele vê o coração, Deus não quer saber dos números alcançados, do sucesso dos resultados, Ele quer saber se seu coração se satisfaz nEle.

E como nosso coração é muito enganoso, necessitamos sempre nos avaliar, nos esquadrinhar, nos examinar e nos voltarmos para o Senhor em uma atitude de coração humilde para que nosso exterior não esteja fazendo “boas obras” mas nosso coração esteja se deleitando nas coisas e não em Deus.

A característica de um verdadeiro discípulo de Jesus é a sua fome de Deus, o seu alvo é receber a aprovação de Deus e isso mantém seu coração com a motivação correta diante de Deus e dos homens. Depois do trabalho feito, ele deseja ouvir Deus lhe dizer: “Bem está, servo bom e fiel.” Dia após dia, ele vive para Deus e Sua glória, buscando-a como a corça anela pelas correntes das águas. 

“Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo.” (‭Salmos‬ ‭42‬:‭1-2‬)
Ansiar por Deus, desejá-lo e deleitar-se nEle, sentir prazer em estar com o Senhor nos aproxima de Deus e nos leva a conhecê-lo. As coisas feitas para Deus, as obras, as atividades, em si mesmas, não nos aproximam de Deus. Todavia, diz a Escritura, Deus aproxima-se “dos que têm o coração quebrantado, e salva os de espírito quebrantado”. 

Com exceção do cristianismo, todas as religiões oferecem uma combinação de serviço e recompensa: faça isto e terá aquilo. A forma que Deus escolheu para resgatar o homem foi Ele fazendo tudo através de seu Filho Jesus na cruz e cabendo ao homem apenas o crer em sua obra, em seu poder, em seu agir e assim, indo a Ele como fonte de salvação em total despojamento e dependência dEle, se deixando de fora, se abandonando, se entregando por completo e isso nos leva ao primeiro e maior mandamento: ” Amarás ao Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e todo teu entendimento”.

Todo o evangelho nos leva a Deus como fonte de vida eterna e autor da salvação, pois sem Ele o que é o homem? O que mais o homem poderia desejar, ansiar, e alcançar satisfação completa e contentamento? 
Como diz Agostinho de Hipona: “Fomos feitos para Ti, Senhor, e nosso coração está inquieto enquanto não repousa em Ti”

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s