Três aspectos da oração:

Existem dois aspectos diferentes porém muito importantes sobre a oração que vamos ver nos versículos abaixo:

1. Encontro secreto com Deus

“Mas, quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensará.” (‭Mateus‬ ‭6‬:‭6‬)

Devemos definir um momento especial e secreto com Deus, é o nosso momento com Deus. Esse é o momento de aquietar-se diante de Deus e desfrutar do momento de ficar com Ele. 
Mas não devemos estipular um mesmo horário todos os dias para isso não virar uma regra que nos frustre e para não ficarmos ansiosos correndo contra o tempo, um dia podemos orar de manhã, outro a tarde e noutro a noite, depende do nosso dia.

Temos que amar estar com Deus e desejar estar com Ele por ter prazer em estar com Deus e não para cumprir uma exigência de ter que orar todos os dias ou por ter um horário pré-estipulado.
Esse aspecto da oração é ter um momento a sós com Deus, só eu e Ele.

2. Orar sem cessar

“Orem continuamente.” (‭1 Tessalonicenses‬ ‭5‬:‭17‬)

Já esse outro aspecto da oração é manter um relacionamento com Deus em meio a nossas atividades do dia a dia. Não é falar com o Pai a sós, mas em meio a tudo que fazemos no dia a dia.

Orar sem cessar é desenvolver nossa intimidade com Deus em meio as nossas atividades, é desenvolver uma comunhão contínua com Deus, é desfrutar da presença de Deus em meio às atividades do nosso dia a dia.
Não podemos ter um tempo de comunhão com Deus em nosso quarto e depois ir para o trabalho, sair de casa, fechar a portas e esquecer Deus em casa. Esquecermos do livre acesso que temos a Deus e só lembrarmos de noite quando voltarmos pra casa.

Essa é uma prática difícil, facilmente nos envolvemos em nossas atividades e esquecemos de falar com o Senhor, envolvê-lo no que estamos fazendo, chamá-lo para participar de tudo conosco. Isso acontece principalmente com as atividades que já sabemos fazer, que já temos domínio e ai fazemos automaticamente sem depender do Senhor, colocando nossa confiança em nós mesmos e em nossa capacidade não é assim?

Vamos ver o exemplo de Jesus, Jesus sempre se retirava sozinho pra ter um tempo secreto só Ele e o Pai e também orava sem cessar. Jesus não tinha tempo nem para comer, nem para descansar, tinha sempre muita gente ao seu redor e muitas atividades e mantinha comunhão com Deus mesmo em meio a todas as suas atividades, Ele dependia de Deus em tudo que fazia, apesar de ser o Filho de Deus, esse foi o exemplo da vida de oração de Jesus. 

Na prática, orar sem cessar é aprender a falar com Deus constantemente, ao invés de falar consigo mesmo, pensar consigo mesmo, não é isso que fazemos? 
Orar sem cessar é desenvolver na prática o voltar todos os meus pensamentos para o Senhor, ou seja, incluir Deus em todos os meus pensamentos, em todos os pensamentos que tenho comigo mesmo.

Orar sem cessar é pedir orientação a Deus em meio a todas as minhas atividades, mesmo as que eu já sei fazer naturalmente.
Deus é o Criador de todas as coisas, não há ninguém que saiba mas que Ele, por isso devo recorrer a Deus em tudo que faço. Isso é depender de Deus, isso é orar sem cessar.

3. Ouvir a voz de Deus

Tanto na oração do tempo secreto com Deus quanto em meio as nossas atividades, é muito mais importante ouvir Deus do que falar.
A oração não é um monólogo, é um diálogo, é um relacionamento entre você e Deus e Deus não é mudo, Ele quer falar e tem muito a nos falar.

Tanto nossa oração em secreto quanto em meio as nossas atividades é um diálogo, precisamos aprender a ouvir a voz de Deus.
No nosso tempo de oração em secreto e em meio as nossas atividades, é muito mais importante aquietar a alma e ouvir a Deus do que ficar falando, porque se não falamos pq no deu tempo, Deus já sabe que está dentro de mim pois Ele sabe de todas as coisas mas eu não sei o que Ele quer me falar. Se eu não parar para ouví-lo, não vou saber o que Ele tem pra me dizer.

Precisamos parar para aprender a ouvir a voz de Deus, aprender a distinguir a voz de Deus no dia a dia, em nossas atividades. 
Aprender a ouvir a voz de Deus para distinguirmos quando Ele estiver nos dando uma resposta senão não vamos perceber Ele falando conosco.

Se não tivermos intimidade com Deus não conseguiremos distinguir sua voz falando conosco. Deus vai falar e não vamos ouvir pq não saberemos que é Ele que está falando conosco.
Dentro de nós há muitas vozes, há uma reunião: o Eu, o velho homem, o novo homem, a alma, o Espírito Santo, o coração, a consciência, a carne, o pecado que habita em nós, são muitas vozes, como vou saber quem está falando?
Como vamos distinguir quem está falando?

Você começa a distinguir a voz do Senhor nesse hábito do encontro secreto com Deus e no dia a dia desenvolvendo tua intimidade com o Senhor, parando mais para ouvir do que para falar, desse jeito vc começa a distinguir a voz do Senhor.
É na intimidade com o Senhor que você aprende a distinguir a voz dEle. Assim como distinguimos a voz de amigos e parentes que pela intimidade, por muito ouví-los, já conhecemos suas vozes.

Precisamos aprender a ouvir a voz do Senhor em meio a tantas vozes.

Resumo da Pregação de Mario Fagundes em Macaé – Julho de 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s