O reino de Deus ( parte 1)

Você sabe o que significa “Reino de Deus”?

O reino de Deus não é um lugar, nem um sistema, nem um povo, nem está restrito a apenas um período da história ou a um tempo,específico.
O significado básico da palavra βασιλεια / basiléia , traduzida por reino, é “reinado”, ela designa a posição e a existência do rei, trazendo o sentido de poder real e autoridade. 
Quando aplicada a Deus, o qualifica como o Soberano de todas as coisas, o Rei do Universo. Reino de Deus é a ação de reinar de Deus. A posição de Rei é inerente a Deus. Ele reina porque é Deus. Assim o reino de Deus é tão eterno quanto Ele, existe desde quando Deus existe e durará enquanto Deus durar (Sl10:16, Sl29:10, Jr10:10, Lm5:19); ele é ilimitado e abrange tudo e todos (Sl103:19, Dn4:17,25,32). 

Todos que rejeitam este reino sofrem as conseqüências perdendo seus benefícios, mas não conseguem se livrar da autoridade de Deus. Assim como ocorreu com Satanás e seus anjos (Is14:12-15, Ez28:11-19, Jd6) e com os homens (Gn2:15-17,3:1-19 Rm 5:12). 

Hoje, os homens vivem “fora” do reino de Deus, pois não se sujeitam espontaneamente ao Seu governo e não fazem a Sua vontade. Porém não podem se livrar da autoridade do Rei, que lhes determina condenação eterna por causa dessa rebeldia. 
Esta situação só pode ser mudada quando uma pessoa se arrepende e recebe, pela fé, Jesus Cristo como o Senhor de sua vida (κυριοσ / kyrios = dono, senhor, soberano), demonstrando sujeição a sua vontade através da obediência. Assim, apesar de haver resistência, Deus reina soberano eternamente sobre os céus e sobre a terra e ironicamente ri daqueles que se levantam contra ele (Sl2). 
Ninguém pode detê-lo, nada lhe escapa ao controle. Quem O impedirá de realizar os Seus desígnios? 

A autoridade para governar a Terra foi dada por Deus a Adão desde o princípio (Gn1:2630). Enquanto ele viveu em sujeição a Deus tudo correu bem, mas quando decidiu ser independente e fazer sua própria vontade, foi apanhado pelas mentiras de Satanás (Gn3:1-7) e acabou ficando sujeito a este (Ef2:1-3); e com ele todos os seus descendentes (Rm3:23a) e também a própria terra que estava sob sua responsabilidade (Lc4:5). 
O homem pecador, afastado de Deus, sob o reino das trevas, começou a se organizar edificando cidades e reinos (Gn4:1617;10:8-12) e formando um sistema mundano de governo que serve aos interesses de Satanás e reflete seu domínio sobre o coração do homem caído. Este é o sistema que rege o mundo hoje. 

Quando Jesus Cristo veio em carne, o reino de Deus chegou outra vez aos homens (Mc1:14-15 Lc11:20). Ele exerceu a autoridade de Rei e Senhor sobre os homens, as doenças, os demônios, as forças da natureza, e até sobre a morte. Após sua morte e ressurreição Ele mesmo disse a seus discípulos: “toda a autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mt28:18). 
Jesus tratou de restabelecer o “reino de Deus” primeiramente onde ele foi rejeitado no início: no coração do homem. Mediante a proclamação do “evangelho do reino de Deus”, que apresenta Jesus Cristo como o Senhor, muitas pessoas, desde a época dos apóstolos até hoje, tem crido, se arrependido e recebido a Jesus como seu Rei tornando-se seus discípulos. 
Eles são a Sua Igreja, vivem no reino (governo) de Deus hoje e tem a função de testemunhar e proclamar o evangelho a todas as nações. 

Algo importante sobre o papel da Igreja: Hoje, o Senhor nos constituiu “reino e sacerdotes”. 
Como reino, vivemos sob seu governo, para fazer Sua vontade. 
Como sacerdotes temos que tornar nosso Deus conhecido a todos aqueles que não tem acesso ao Santo dos Santos, mostrando-lhes o caminho. 
Ou seja, vivemos no Seu reino e proclamamos a boa notícia do Seu reino.
No futuro, “reinaremos sobre a terra” juntamente com Ele para que toda a terra se encha do conhecimento da glória do Senhor. 
Assim, vivemos hoje no seu reino e quando ele vier reinaremos com ele. 
Bendito seja Deus por esse glorioso chamado! 
Veja também Zc3:7 e Dn7:27 

R. Meneghelli

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s