Jesus era feio – qual Jesus “pintaram” para você?

O capítulo 53 de Isaías fala sobre Jesus, leia a seguir:
“Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada havia em sua aparência para que o desejássemos.
Foi desprezado e rejeitado pelos homens, um homem de dores e experimentado no sofrimento.
Como alguém de quem os homens escondem o rosto, foi desprezado, e nós não o tínhamos em estima.
Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças; contudo nós o consideramos castigado por Deus, por Deus atingido e afligido.
Mas ele foi traspassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados.
Todos nós, como ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós.
Ele foi oprimido e afligido; e, contudo, não abriu a sua boca; como um cordeiro, foi levado para o matadouro; e, como uma ovelha que diante de seus tosquiadores fica calada, ele não abriu a sua boca.
Contudo, foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor tenha feito da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão. (Isaías 53:2-7, 10)

Nesse texto, lemos como Jesus era fisicamente, como Ele foi tratado aqui na terra enquanto viveu como homem e a dura e fantástica missão que Ele veio cumprir aqui na terra.


No versículo 2 lemos que Jesus era um homem feio, fisicamente Ele não tinha beleza ou nada que atraísse, sua aparência não era bela, não era dentro dos padrões de beleza dos nossos olhos humanos, ao contrário de Absalão, filho de Davi, que era um homem lindo, como lemos em 2 Samuel 14:25 => “Não havia em todo o Israel homem mais belo que Absalão, e que fosse tão admirado como ele. Da cabeça aos pés, não havia nele defeito algum.”
Em relação aos quadros com a imagem de Jesus que vemos pelo mundo afora, dá para concluir que quem pinta os quadros com a imagem de Jesus loiro, pele clarinha, cabelos sedosos e olhos azuis e com uma aparência atraente, nunca leu Isaías 53 e nem nunca conheceu a verdadeira beleza de Jesus, que não estava numa aparência carnal, de um corpo, de um rosto, sua beleza estava em seu espírito quebrantado e submisso à vontade do Pai. Se esses pintores conhecessem mesmo esse Jesus da Bíblia, se recusariam a fazer uma pintura dEle, se recusariam limitá-lo à uma foto ou à qualquer imagem que a mente humana pudesse imaginar ou criar. Fechariam os olhos e o veriam como Ele realmente é: perfeito, sem pecado, sem dolo, sem culpa.

No versículo 3 lemos que Jesus foi um homem de dores e experimentado no sofrimento, que Ele foi desprezado e rejeitado, escarnecido, não era tratado com estima (respeito, consideração). Como é ruim ser tratado com desrespeito e desprezo, como é ruim ser rejeitado! Jesus experimentou esses tipos de sofrimento emocional também, era homem de dores.

O versículo 7 completa dizendo que “Ele foi oprimido e afligido; e, contudo, não abriu a sua boca”, a beleza de Jesus não estava em sua aparência exterior, como todos nós desejamos ser: bonitos e atraentes.
A beleza de Jesus estava em seu espírito, um espírito manso e humilde, manso como uma ovelha na mão dos seus executores, uma ovelha quando vai para o matadouro, não grita, não faz barulho, vai quietinha e em silêncio, assim foi Jesus, manso e quieto como uma ovelha diante dos insultos, do desprezo, do escárnio.
Como pintar esse Jesus? Algum homem é capaz de pintar isso em algum quadro? Impossível. Só podemos vê-lo em nosso coração! Só podemos ver sua beleza quando fechamos nossos olhos e nos rendemos, entregues totalmente à sua soberania irresistível.

Os versículos 4 e 5 nos mostram que Jesus levou sobre si as minhas e as suas ( as nossas) enfermidades e doenças, que Ele foi traspassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades e que Deus fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós.

No versículo 10 lemos que a vida dele foi uma oferta pela culpa de todos os homens, de Adão até o último homem que ainda nascerá.
Ao Senhor agradou esmagá-lo e fazê-lo sofrer, você entende o porquê?
Se Deus não fosse justo, não haveria exigência para o sofrimento e a morte de seu Filho, mas como Deus é justo, ele não varre o pecado do homem para debaixo do tapete do universo. Ele tem ira santa contra eles. Merecem a punição e isso fica muito claro “porque o salário do pecado é a morte” (Rm 6.23). “A alma que pecar, essa morrerá” (Ez 18.4).
Assim, Deus envia seu próprio Filho para absorver a sua ira e carregar a maldição no lugar de todos quantos nele confiam. “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar” (GI 3.13).

Jesus foi nossa propiciação, ou seja, foi um substituto, ele removeu a ira de Deus de nós para Ele mesmo. O próprio Deus ofereceu o substituto. Jesus Cristo não apenas cancela a ira; ele absorve-a e desvia-a de nós para si mesmo. A ira de Deus é justa, e foi executada em Jesus, não retirada.
Nisso consiste a beleza do Jesus da Bíblia, não é uma beleza que pode ser pintada num quadro, não pode ser expressada com tinta e pincel nem mesmo pelo artista mais famosos da terra, a beleza de Jesus é incomparável, indefinível, inexpressável, não há capacidade no homem para colocá-la num quadro.

A beleza narrada em Filipenses 2:6-8 que diz que Jesus “embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz! ”
Jesus, sendo Deus, não se apegou a isso, mas esvaziou-se a si mesmo, abriu mão de ser Deus, e veio a terra como homem, nasceu como um bebê frágil, amamentado nos seios de Maria, viveu e cresceu como homem de dores, rejeitado e desprezado, se alimentou das coisas que Ele próprio tinha criado, Ele o Criador! Que loucura! Que fascínio!
Deus-homem, homem-Deus, sem pecado, sem dolo, sem culpa, por amor a mim e a você, nos substituiu, morreu nossa morte para vivermos a Sua vida, vida com Deus, nos reconciliou com Deus e nos lavou com seu sangue na cruz e hoje podemos ter paz com Deus por meio dEle, nosso Redentor.

Essa beleza nunca poderá ser pintada num quadro, numa imagem, numa escultura, nem de ouro nem de prata nem de pedras preciosas, mas a beleza do meu Jesus de Nazaré está viva e gravada em meu coração, no novo coração que Ele me deu ao me render aos seus pés, meu Rei, Meu Senhor, meu Kyrios.
A Jesus, Nosso Senhor, toda honra, toda glória, todo poder, todo louvor que lhe é devido para todo o sempre, amém.

Rei Jesus, lindo Jesus, deslumbrante Cordeiro de Deus, fascinante Rei dos reis, irresistível Redentor, meu Senhor, lindo és para todo o sempre e tua noiva, tua igreja diz: Venha o teu Reino, seja feita a Tua vontade, tu és o nosso Deus, tu és nosso Rei.

Imagem

Anúncios

Um comentário sobre “Jesus era feio – qual Jesus “pintaram” para você?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s